Translate

domingo, 12 de fevereiro de 2012

"SER OU NÃO SER"

Vem à baila, outro assunto relacionado ao Tribunal de Contas, mas dessa vez relacionado ao Tribunal do Município. Foi eleito quase que por unanimidade o novo conselheiro do TCM. A questão aqui abordada não está em relação à capacidade do funcionário de carreira da AL de exercer o cargo, mas o critério estabelecido para a nomeação, que hoje funciona através de indicações, lembrando os tempos em que os “apadrinhados” eram nomeados sem a observação de qualquer critério de capacidade. As nomeações são da seguinte forma: três pelo Governador do Estado, com aprovação da Assembleia Legislativa, sendo dois alternadamente dentre auditores e membros do Ministério Público Especial junto ao tribunal de Contas e os outros quatro indicados pela AL. Isso para os dois tribunais. Então dos quatorzes conselheiros somente quatro são funcionários que já trabalham com algo semelhante ou conhecem o serviço o qual iram exercer. Hoje seis conselheiros são ex-deputados, mostrando assim como os Tribunais são uma nova assembleia. Não é anormal escândalos rondarem as portas do TCM e TCE, é preciso alterar os critérios para a nomeação dos conselheiros, isso acontece com uma simples mudança, concurso público. Isso passa para os cidadãos credibilidade e idoneidade por parte dos poderes que regem esse país. Como podemos ter confiança em um órgão o qual, o fiscalizador é indicado pelo fiscalizado? Apesar de ser legal esse critério, infelizmente é um ato imoral contra todos os cidadãos que passam quatro meses do ano trabalhando para pagar impostos. Ser ou não ser conselheiro eis a questão.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

PROCRASTINAR OU EDUCAR

Dados do IPEA revelam a situação pífia da renda per capita do cearense, ficando enquadrado na 3ª pior do nordeste. Enquanto isso a educação cearense apresenta dados interessantes, pois o aumento de horas do aluno em sala de aula em 31,4% significa melhor qualidade de educação? Quantidade significa qualidade? É mister analisar as várias formas como a educação é avaliada em nosso estado. Números e indicativos apontam realmente o que acontece nas escolas. Qual a prioridade, educação, segurança pública, saúde ou a Copa do Mundo. De 2006 até 2011 foram incorporados mais de 4 mil policiais militares e até a copa serão mais 3 mil vagas, enquanto a contratação de professores não passou de 2,5 mil, e mais da metade desses desistiram em menos de 1 ano de serviço alegando entre outras causas o perigo da profissão, o baixo salário ou por ter conseguido algo melhor. Contratar policiais é essencial para qualquer sociedade, entretanto isso quebra uma seqüência lógica, pois para evitar a criminalidade é muito mais barato e menos letal o investimento em educação e políticas públicas, isso aconteceu no Japão e na Coréia do Sul que após uma guerra mundial para a primeira e uma guerra civil para a segunda, conseguiram em menos de 50 anos aumentar substancialmente o índice de pessoas escolarizadas alcançando assim melhoria na qualidade de vida, saúde e desenvolvimento econômico. Comprovando assim como a educação consegue melhorar e desenvolver qualquer nação. Enquanto isso o Ceará tem apenas 9,35% eleitores com o ensino médio. Ficando assim a pergunta: educar ou procrastinar?