Translate

terça-feira, 18 de outubro de 2011

UMA MISSÃO JESUÍTICA DO PROFESSOR

A CULPA NÃO É DO PROFESSOR.


O professor não quer estar em greve
Pois os alunos merecem estudar
Mas a culpa não é do professor
Que tem um governador ditador
Mandando a polícia, agredir o professor.

No tempo da minha mãe
O professor tinha direito
Recebia um salário digno
Sempre acompanhado de aumentos
Era chamado de mestre, e era tido como exemplo
Seu trabalho era valorizado,
Igual a um advogado e doutor
Os alunos tinham o respeito
E não agrediam o professor.

No fim dos anos 80 a situação piorou
Depois de prefeito de Fortaleza,
O Ceará, Ciro Gomes governou.
No período das férias
Todos os direitos acabaram
E com o salário limpo e seco
Os professores choraram.

Depois disso muita coisa não mudou
Veio o Tasso, Beni Veras e o Lúcio que era doutor
Mas foi com Cid Gomes, que a ditadura voltou.
Ele não negocia em greve,
Ferindo o direito do trabalhador.
Que usa esta arma contra um Estado repressor.

O docente quer apenas
Um salário decente,
 Que possa Pagar
 Suas contas tranquilamente.

Mas o governador, não que negociar
Mas, Fala na mídia: A greve deve acabar!
Usa argumentos sem conexão.
Fala todo dia na televisão
 Que tem dinheiro para o Aquário e
Também para o Castelão.
Usando o dinheiro do povo com obras de diversão.
Será que tudo isso
É melhor que a educação?

Ele passa o dia no palácio da Abolição
Que agora tem uma área de exclusão
Nem que mora no local
Passa sem sua autorização
Desrespeitando o direito
De ir e vir de todo o cidadão.

Ele deve pensar que estamos na
Ditadura militar
Onde baixávamos nossas cabeças
Sem direito de falar.
Pois aprenda governador
 O professor é cidadão
E tem uma grande arma na mão
Que pode mudar a nação,
Esta que nós amamos
Chamada educação.

Não queremos migalhas,
Nem aumento miserável
Nem queremos o “teto”
Exigido por todo o deputado.
Queremos apenas o “piso”
Que por Lula foi sancionado.

Não invente que não tem dinheiro
Pois, o governo complementa
Então ligue para Dilma
E deixe logo de besteira.

Desde 2008, a Lei existe
Não adianta negar
O senhor relaxou
Agora o Piso tem que pagar.

Depois de tudo isso
Chegamos a uma conclusão
Se ele manda bater
Nos seus funcionários
Imagine o que ele faria
Se fosse o “povão”.


Fortaleza, 05 de Outubro de 2011
LUIZ MOURÃO






Nenhum comentário:

Postar um comentário